Com o fim da franquia de bagagem, é preciso ficar atento às novas regras para não ser surpreendido na hora do voo.

As novas regras sobre bagagem em viagens de avião completam 1 ano. Porém, muita gente ainda desconhece essas normas e acaba passando aperto na hora de embarcar.

A principal mudança está na bagagem despachada. Antes, o passageiro podia levar uma mala de até 23kg sem custos em voos nacionais. Em voos internacionais, podia levar duas malas de até 32kg cada.

Agora, as companhias aéreas são livres para cobrar por mala despachada ou criar perfis de tarifas diferenciadas de acordo com o peso da bagagem.

bagagem

Outras mudanças

A bagagem de mão também sofreu mudanças. Antes o passageiro podia levar malas de até 5kg sem custo adicional. Agora, cada companhia poderá definir o peso máximo para viajar sem custo, mas terá de ser no mínimo de 10kg.

O valor da passagem também sofreu alteração. Antigamente em anúncios e consultas feitas em sites, as empresas informavam o valor do bilhete, sem taxas, mostrando o valor final apenas na conclusão da compra.

Com a mudança nas normas, as empresas são obrigadas a informar o valor total da passagem desde o início da consulta, com todas as taxas e encargos já inclusos.

Devido às mudanças nas normas, o reembolso das passagens deve ser feito em até sete dias após a solicitação do cancelamento do bilhete. Antes, as empresas tinham até 30 dias.

Para cancelar ou remarcar as passagens, não havia limite de valor para as taxas cobradas. Muitas vezes, essas taxas eram maiores que o preço da passagem comprada. Agora, as taxas não poderão superar o valor pago pela passagem, mesmo que ela seja promocional.

Existem uma série de mudanças nas normas, essas são as mais importantes e que você precisa saber para sua próxima viagem. Por isso, caso tenha algum problema fora dessa lista, não deixe de procurar mais informações sobre essas novas normas para saber exatamente o que fazer.